MEU PAI TIROU A VIRGINDADE DE MEU CU

Localização desconhecida

1978 hits ID #1858

Descrição

Meu nome é Sônia, moro aqui em Belém de São Francisco, cm meus pais. Tenho 19 anos e era completamente virgem, até voltar a noite do Sábado para casa, após festa na cidade. É que meu Pai tinha descoberto segredos meus, em confidência com uma amiga, em meu celular e eu não sabia de nada. Minha Mãe foi para casa de meus avós na Sexta e meu Pai ia viajar no sábado, só retornando na segunda (Era o que eu pensava). Mas ele tinha pego meu celular, onde relatava há meses para amiga a vontade de foder de verdade. Apesar de ser ainda virgem de tudo. Nunca passei de beijos na boca e abraços mais apertados. Mas essa amiga já faz sexo e dá demais a bunda. Aí falei que queria dar o cu, pois perder a virgindade por aqui ainda é um grande tabu social, podem acreditar. Para meus pais, falei que ficaria em casa, mas nos prints que ele tinha, eu marcava com amiga na festa e até iria louca pela oportunidade de dar o cu. Ou seja, meu Pai leu que sua amada e comportada filha estava querendo dar a bunda, pela primeira vez. Ao invés de retornar segunda, quando chego em casa, por volta das 2h da madrugada, ele estava a minha espera, com cara de revoltado. Levo um susto e ele me fala do que descobriu e me mostra os prints. Quase tenho um troço. Pedi por tudo para não mostrar a mainha, pois o meu mundo desabaria. Ele topou não mostrar, mas queria saber se eu tinha dado o cu. Falei que não, que ainda era virgem no ânus. Mas ele fala que quer ver. Estava envergonhada, mas fiquei completamente nua, como ele pediu, em meu quarto. Ilustrei no mesmo lugar, para vocês entenderem melhor. Ele ajoelha atrás de mim e abre minhas nádegas. Estava olhando meu cu de pertinho. E falou que estava apertado mesmo. Sinto ele tocando com seu dedo e isso me excita. Os bicos de meus seios ficam durinhos e a buceta começa a ficar molhada. Só que quando fico molhada, o mel escorre mesmo. Ele notou isso e me indagou. Falou que eu ia ser castigada e ter meu sonho realizado ali mesmo. Ele ia comer meu cu pela primeira vez. Falou que o primeiro seria ele e não qualquer um. Eu sentia uma mistura de receio, mas muito maior era o tesão. Não entendia, mas era enorme. Novamente ele abre minha bunda e começa a lamber meu cu. Aqui mesmo em meu quarto, apoio as mãos numa mesinha e ele passa manteiga no meu ânus e em seu pau. E aí vai começar o martírio. Gente, o pau de Painho é muito grosso e comprido. Ele tentava meter, mas doía demais. Ele me mandava fazer força para o cu se abrir, cmo se fosse cagar, mas não dava. Era grossa demais para meu cu apertado. Ele passava mais manteiga e tentava. Fui sentindo a cabeça do pau dilatando meu cuzinho até que passa e grito alto. Sem dó, ele enfia tudo de vez atola aquele pau na minha bunda. PAINHO: Não queria dar o cu, sua vagabunda? Toma aí. EU: Dói muito, Painho. Vai devagar. PAINHO: Devagar um caralho. Quem come cu quer é meter, sua vagabunda. Tá pensando que dar o cu é fácil? É para você aprender mesmo. Para me “castigar” Ele começa a ..... bem, para ver todos nossos contos, vídeos e fotos completos, faça parte de nosso grupo telegram. vale a pena, garanto. veja em WWW.BIT.LY/SELMALINKS

Comentários 0

Nenhum comentário foi adicionado ainda