MACHO ME LEVA PARA O MATO, PARA FODER MEU CU, NA FRENTE DO CORNO.

Localização desconhecida

1229 hits ID #1905

Descrição

Esse macho me levou para dentro do mato, para comer meu cu e gozar na minha boca. Foi uma loucura, realmente. e tudo na frente do corno manso, que fez essas fotos e vídeos para vocês verem e baixarem.
Quem já viu meus outros relatos, fotos e vídeos sabe que, para foder, não tenho hora nem local. Principalmente quando é para dar meu CU. Já sou viciada em dar o rabo aos amigos da internet, desde 2007. Para ver tudo meu, leia nos outros contos o caminho. Ou procure pelo nome do autor desse conta na internet(allmy.....) que aparece no início minha página com tudo .
Esse amigo entrou em contato comigo pelo Telegram e marcamos nessa praia deserta, no sul da Paraíba. Mas uma praia com trilhas onde muita gente passa. Fui andando com o amigo na frente do corno, que já começou a filmar. eu ia rebolando, com esse fio dental preto. Neste lugar, o amigo simplesmente tirou a roupa, de repente fiquei assustada. Seu pau era enorme e grosso, e ainda estava mole.Ele falou que queria de todo jeito comer minha bunda ali, dentro do mato mesmo. O tesão era enorme, mas as pessoas podiam passar na trilha e nos ver. Mas eu queria demais essa anaconda escura dentro do rabo. E entramos aí mesmo. O corno se revezava, fazendo essas fotos, vídeos e olhando a trilha, para ver se vinha alguém. É o papel de todo corno manso mesmo, né? Afinal, corno tem de servir para algo.
Ele se baixa atrás de mim e tira meu biquíni. Minha bunda estava quente e suada, por causa do calor, sol e trilha. Ele começa a cheirar e logo a lamber meu ânus, enfiando a língua bem fundo e rodando, como se fosse buscando um sabor especial, lá de dentro de meu buraco quente. E adoro uma língua no cuzinho. eu fazia força, como se fosse cagar na boca do filho da puta, para meu cu ficar estufado como uma flor, para a língua entrar o mais fundo possível. Ele se deliciava enfiando fundo e fodendo meu cu com a língua.
Apoio-me numa árvore, com a bunda empinada. ele segurava sua benga já dura e enorme. Eu sabia que ia me lascar nisso. Nem lubrificante levamos. teria de aguentar toda essa coisa na bunda, sem lubrificar. Mas a vida de puta casada é assim mesmo, né?
Ele consta a cabeça e começa a empurrar. Estava louco de tesão e queria meter logo. Esses filhos da puta acham que é fácil receber um tronco no meio do rabo. Fico gemendo e gritando, sentindo a cabeça da pica dilatando meu ânus de uma forma que estava quase me rasgando ao meio. Puta merda! Tava foda mesmo aguentar isso. E quando a porra da cabeça passa, o filho da mãe empurra o caralho todo de uma vez, me arrombando toda. Quase a porra da pica me vara pela barriga. dava para ver a silhueta do pau duro na barriga. Só lembrei do filme ALIENS. E aquela cabeça ia e voltava, cada vez mais ráoido, pois o macho queria era foder meu cu. foda-se se eu estava com o rabo ardido e arrombado. Macho quando come cu, quer mais é que a mulher se foda, principalmente quando faz isso na frente do corno manso. Tem de ser muito corno, para ver a esposa gemendo e gritando, dando a bunda a um estranho, no meio do mato, e ainda filmando para mostrar ao mundo todo.
Bastaram 5 minutos de socadas fortes e já começo a me peidar no pau do macho. O corno olhava preocupado com o barulho. era o macho gemendo e me chamando de puta, eu gritava de dor e prazer e também tinha os peidos altos, a cada vez que o poste entrava no meu rabo. Na hora de gozar, ajoelho na sua frente, com a boca aberta e recebo os jatos de esperma quente e grosso dentro da boca, pra engolir tudo e limpar o pau melado com minha boca quente e língua macia, limpando cada parte do pau e da cabeça.
MEU SITE NOVO ESTÁ NO AR. VEJA EM www.selmaclub.com

Comentários 0

Nenhum comentário foi adicionado ainda